PREGAÇÃO: CONSIDERAÇÕES BÁSICAS (PARTE 03)


1. A revelação especial de Deus, a Bíblia Sagrada, é o fundamento essencial sobre o qual devemos pregar.

2. “A verdadeira pregação nunca é uma exibição do brilhantismo ou do intelecto do pregador; antes, é uma exposição da sabedoria e do poder de Deus.” R. Albert Mohler, Jr.

3. Toda pregação bíblica é essencialmente cristocêntrica.

4. A eficácia do sermão não está na técnica, porém, fundamentalmente no conteúdo bíblico e no auxílio do Espírito Santo.

5. O nosso alvo em pregar não é de sermos conhecidos e obtermos “sucesso”, mas sermos fiéis ao Deus santo.

6. “Pregação é o evento pelo qual Deus traz ao povo uma mensagem de instrução e orientação procedente dele mesmo, biblicamente fundamentada, impactante e que diz respeito a Cristo, através das palavras de um porta-voz.” J. I. Packer.

7. O papel do pregador é “repetir” o que está na Bíblia.

8. O fundamento da pregação é a Bíblia.

9. O propósito da pregação é glorificar a Deus e revelar o Seu propósito de salvação ao mundo.

10. O sermão bíblico é fundamental, invencível e inegociável.

11. A exclusiva maneira de pregação bíblica fidedigna é a pregação expositiva.

12. Pregar é ler, explicar e aplicar o Texto Sagrado. Se não é isso que estamos fazendo, então, não estamos pregando.

13. Em vez de pregarem a Palavra de Deus, muitos estão pregando filosofia, auto-ajuda, confissão positiva, teologia da prosperidade, etc.

14. Pregar é sempre uma questão de vida ou morte.

15. A nossa pregação não deve ser nada menos e nada mais do que a exposição da Bíblia.

Nos laços do Calvário que nos une,
Rev. Luciano Paes Landim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DA FIDELIDADE DOS DÍZIMOS E DAS OFERTAS

ESTRATÉGIAS DE EVANGELIZAÇÃO URBANA (Parte 01)