terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Três pensamentos sobre missões

missoes-1

Pensando sobre a obra missionária, tenho meditado sobre três pontos:
Primeiro, como pastor de igreja local, sinto-me no dever de me comprometer com missões no que refere a conscientização e capacitação missionárias. Vejo-me na obrigação de despertar e preparar as ovelhas no que refere a obra de missões. Entendo que todo pastor, por ser o líder da igreja local, tem o papel de engajar a igreja na obra missionária local e mundial. Um pastor sem visão missionária é uma tragédia.
Segundo, existem pessoas tentando fazer missões à distância. Sim, eu disse “fazer missões à distância”. Muitas pessoas acham que orar e ofertar são o suficiente. É claro que sem oração e sem o sustento financeiro fica inviável a obra de missões, porém, a questão não é somente receber as notícias dos missionários e interceder e ofertar pelos os mesmos. É preciso comprometer-se com o evangelismo e o discipulado individual e coletivo, seja perto ou longe. Afinal, aprouve a Deus salvar os que creem pela loucura da pregação (1Co 2.21). Orar e ofertar não te isenta de ir. Alguns usam isso como desculpa para não ir. Ir não é questão de escolha, mas de obediência. Nada substitui a pregação. Outra coisa que desejo falar aqui, é que não há um cristão que não seja missionário, pois se é cristão, automaticamente é um missionário. Se não é um cristão, é um campo missionário. Ser missionário não é questão de escolha, mas de ser cristão. O cristianismo é missionário em sua essência. Portanto, orar, ofertar e ir, não é questão de alternativa, mas de submissão.
Terceiro, não podemos fazer missões semipresencialmente. Isto é, evangelizar os povos e não discípulá-los, ir de vez em quando ao campo missionário. O trabalho precisa ser presente, consistente, atuante e contextual. Uma das maiores tragédias que podemos cometer no campo missionário é a evangelização sem o discipulado. É como uma mãe que dá à luz, mas não assume a criança (não amamenta, não protege, não cuida, não dá banho, e etc. no bebê). Missões é a evangelização com o propósito de discipular, amadurecer e fazer multiplicar aqueles discípulos que foram alcançados com o evangelho, e isto só é possível com a implantação de igrejas saudáveis.
Nos laços do Calvário que nos une,
Luciano Paes Landim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários: